Defesa da Mulher é objetivo de frente parlamentar lançada na Alesp


12/09/2019 15:29 | Evento | Laysla Jacob - Fotos: Carol Jacob

Beth Sahão e Eva Blay<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg239749.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Mesa do evento<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg239750.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Mesa do evento<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg239751.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Eva Blay e Ana Amelia Mascarenhas<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg239752.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg239753.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Público presente<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg239754.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Propor projetos que garantam a igualdade de gênero e combater a violência contra a mulher são alguns dos objetivos da nova frente parlamentar lançada na quarta-feira (11/9), na Assembleia paulista. A Frente Parlamentar em Defesa da Mulher, apresentada pela deputada Beth Sahão (PT), irá reunir diversos deputados para discutir políticas públicas que possam proteger a mulher e garantir sua autonomia na sociedade. O evento foi realizado no auditório Paulo Kobayashi e reuniu parlamentares e autoridades para discutir as propostas do novo grupo de trabalho.

Para a deputada Beth Sahão, a frente deverá agir de forma ampla. "É um somatório. Não irá resolver todos os problemas das mulheres, mas é um instrumento importante, até porque é institucionalizada, e você também precisa ter as lutas institucionais. Você tem a luta na sociedade civil em movimentos organizados, em ONGs, e em outras entidades importantes. Apesar disso, você também precisa trazer este debate para a Alesp, pois é um lugar onde é possível elaborar políticas públicas para diminuir a violência contra a mulher que vem apresentando números assustadores", explicou.

A deputada Professora Bebel (PT) comentou a questão das Delegacias de Defesa da Mulher com funcionamento 24h. Ela destacou o veto do governador a um projeto da deputada Beth Sahão que seguia esta proposta. "Estamos diante de um governo que não aceita nem que seja discutido gênero nas escolas. Agora como um governador que não aceita que se discuta gênero vai se preocupar com uma delegacia 24h para as mulheres? Temos que fazer muita pressão. Eu acredito na luta das mulheres, aliás, o grande avanço das mulheres não foi por bondade de nenhum governante, e sim porque elas se impuseram. Assim será e nós vamos conseguir, temos força em nosso ativismo", afirmou.

A professora universitária Ana Estela Haddad participou da composição da mesa e explicou a razão de políticas públicas para as mulheres precisarem ser trazidas à tona com frequência. "Temos uma situação muito pouco estável neste sentido. Quando vemos pessoas que estão em posição de poder, incitando de alguma forma esse tipo de situação, ou diminuindo a questão feminina, a sociedade como um todo tende a piorar as relações. Uma frente como essa e os projetos defendidos são muito importantes, pois representam a nós mulheres. Quando a gente não está em uma situação de igualdade, a sociedade perde como um todo."