Anvisa facilita a compra de remédios para tratamentos


16/04/2020 21:02 | Serviço | Arthur Souza

Imagem ilustrativa (fonte: ingimage)<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-04-2020/fg248442.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, estendeu a validade de prescrições médicas em trinta dias para pessoas que precisam de medicamentos controlados. A medida é válida por seis meses e foi criada com o objetivo de diminuir o fluxo de pessoas em hospitais e farmácias, a fim de evitar a transmissão do novo coronavírus.

Os pacientes que precisarem de novas receitas podem entrar em contato diretamente com o médico responsável e solicitar uma prescrição eletrônica. Caso não seja possível, a farmacêutica Paula Abdo recomenda que o paciente peça ao atendente da farmácia para que entre em contato com o prescritor e o medicamento será liberado. "Os médicos estão adotando o atendimento on-line, mas não são todas as farmácias que estão cientes dessa medida, então é necessário que a pessoa esteja atenta", alertou.

A farmacêutica também diz que é possível adquirir os medicamentos sem a receita. "Em casos mais graves em que o paciente não possa interromper o tratamento, como pessoas convulsivas, existe um recurso na legislação que permite a liberação do remédio, desde que o farmacêutico notifique a vigilância sanitária local", explicou Paula.