30/11/2009 - 71a Solene

COMEMORAÇÃO DO "CENTENÁRIO DA ACADEMIA PAULISTA DE LETRAS"
Íntegra da Sessão publicada no Diário Oficial em 22/12/2009:

Resumo da Sessão
Presidência : MARCO PORTA
1 - MARCO PORTA
Assume a Presidência e abre a sessão. Nomeia as autoridades presentes. Informa que esta sessão solene foi convocada pelo Presidente Barros Munhoz, a requerimento dos Deputados Marco Porta, este na direção dos trabalhos, e Paulo Alexandre Barbosa, pelo Centenário da Academia Paulista de Letras. Convida o público a ouvir, de pé, o Hino Nacional Brasileiro. Comunica que Deputado Paulo Alexandre Barbosa não pode comparecer a esta solenidade, por questões de saúde. Dá conhecimento e agradece mensagem encaminhada pelo Reitor da USP Prof. Dr. João Grandino Rodas.
2 - OLÍMPIO GOMES
Deputado Estadual, saúda a iniciativa. Elogia as obras dos imortais. Fala do reconhecimento do povo pela Academia Paulista de Letras. Destaca a importância da cultura e da educação.
3 - Presidente MARCO PORTA
Enaltece o seu orgulho em presidir esta sessão solene. Recorda a fundação da Academia Paulista de Letras em 27 de novembro de 1909, pelo médico Joaquim José de Carvalho que, hoje, agrupa, 40 escritores, com o objetivo de tutelar o idioma e promover a leitura e a escrita. Reproduz citação do presidente da instituição, como espaço de reflexão em torno do Belo, do Bem e da Verdade. Elogia os acadêmicos presentes e saúda a memória dos falecidos. Presta homenagem, com entrega de placa, ao Presidente da Academia Paulista de Letras.
4 - JOSÉ RENATO NALINI
Presidente da Academia Paulista de Letras, ressalta princípios da Carta Federal relativos à educação. Cita o papel da Academia como espaço de reflexão, pensamento e estímulo ao ato de escrever. Fala da realização de concursos literários. Faz histórico sobre o Ministro Manoel da Costa Manso, que dá nome a escola dos estudantes convidados. Apresenta os seis acadêmicos presentes. Recorda que o Português é o quarto idioma mais falado em todo o mundo.
5 - DOM FERNANDO FIGUEIREDO
Bispo, elogia os jovens presentes. Recorda princípios filosóficos de Sócrates e Platão. Ressalta a importância do diálogo e da consciência das coisas. Lembra que a divindade está presente no ser humano, que deve buscar, continuamente, a Verdade. Concede a benção a todos.
6 - PAULO BONFIM
Decano da Academia Paulista de Letras, elogiou a presidência da instituição, "por salvar a Academia", depois que o teto do auditório ruiu. Enaltece a memória de Costa Manso, que atuou na Revolução de 1932. Lê o poema "Eu te amo, São Paulo", de sua autoria.
7 - JÚLIO MEDAGLIA
Maestro, faz saudação aos estudantes presentes. Ressalta a importância de valores culturais paulistas, como o escritor Mário de Andrade, a produção cinematográfica da Vera Cruz. Lembra que São Paulo esteve na vanguarda de vários movimentos, como o Tropicalismo. Elogia os arquitetos que criaram uma expressão paulista, como Rino Levi. Destaca o conteúdo do saber que ocupa a sede do Largo do Arouche. Revela preocupação com o fato de os brasileiros lerem, em média, dois livros ao ano.
8 - IVES GANDRA MARTINS
Ex-presidente da Academia Paulista de Letras, destaca a importância da presença dos jovens neste ato. Cita soneto, de sua autoria, elaborado no curso desta sessão.
9 - Presidente MARCO PORTA
Faz agradecimentos gerais. Encerra a sessão.