Líder da Minoria é contra transferência da Nossa Caixa


26/05/2008 19:07


A propósito da anunciada intenção do governo do Estado em transferir a Nossa Caixa para o controle do Banco do Brasil, o que originou polêmica acerca da necessidade de leilão para que bancos privados também possam concorrer à aquisição deste banco público estadual, como quer a Febraban, o deputado Enio Tatto (PT), membro da Comissão de Finanças e Orçamento da Assembléia e líder da Minoria (bancada de oposição ao governo composta por deputados do PT e do PSOL), afirma que não é nada razoável. Para ele, um ente federado da União do porte de São Paulo, com pujança na agricultura, na indústria e na economia nacional como um todo, não pode ficar sem uma instituição financeira pública de fomento ao desenvolvimento paulista.

O deputado também afirma que "com a transferência de controle deste banco estadual para a União, ou, pior ainda, para uma instituição financeira privada, é evidente que São Paulo perderá parte substancial de sua capacidade de investimento, na medida em que deixará de ter uma instituição financeira sob seu controle". Para ele, com isso o Estado perderá a capacidade de apoiar com ações concretas iniciativas do povo paulista.

Nesta segunda-feira, 26/5, Tatto protocolou reque­rimen­to em que solicita a convocação do secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Machado Costa, e do presidente da Nossa Caixa, Milton Luiz de Melo Santos, para que esclareçam aos deputados e à população acerca da manifesta intenção do governo Serra em abrir mão do controle de um banco público estadual.



eniotatto@al.sp.gov.br