Privatização da Nossa Caixa é "crime contra a economia estadual", diz deputado


29/06/2001 19:44

Compartilhar:


Para o 1.º secretário da Assembléia Legislativa de São Paulo, deputado Hamilton Pereira (PT), o Projeto de Lei 280/2001, aprovado pela Casa em 28/6, que autoriza o Executivo a vender 49% das ações do Banco Nossa Caixa "é mais uma forma de o governo tucano promover privatizações assim como já fez com outros patrimônios do Estado de São Paulo, um crime contra a economia estadual e extremamente lesivo aos interesses do povo paulista".

Conforme ele, "se fizermos um levantamento sobre o perfil do Banco Nossa Caixa S/A, verificaremos que seu histórico demonstra uma trajetória de sucesso no sistema financeiro como banco público". A missão desse banco, segundo Hamilton Pereira, "sempre foi ser uma instituição financeira moderna e eficiente, que busca a excelência no atendimento ao público, por meio da oferta de produtos e serviços de qualidade, e contribuir para o desenvolvimento social e econômico, garantindo o acesso da população aos meios financeiros".

O deputado fez uma análise sobre o banco, fundado em 22 de março de 1917, como Caixa Econômica do Estado de São Paulo e que teve sua transformação em S/A autorizada pela Lei 10.430, de 1971. A mudança para banco múltiplo, com atuação nas carteiras comercial e de crédito imobiliário, ocorreu em 1990, com a denominação Nossa Caixa Nosso Banco S/A.

Segundo Hamilton Pereira, o banco é hoje o sexto maior banco do País, em depósitos totais, pelo ranking das 500 maiores e melhores empresas do Brasil, da revista Exame, disputando o mercado em igualdade de condições, com as maiores instituições financeiras do país, e possui um ativo de 16 bilhões e 400 milhões, pelo balanço do primeiro semestre de 2000. "A Nossa Caixa tem um papel importantíssimo no desenvolvimento do Estado e no financiamento de projetos sociais", diz o deputado, afirmando ainda que "é exatamente por isto que não poderíamos abrir mão desta instituição financeira, entregando-a à iniciativa privada".

Na carteira de serviços da Nossa Caixa Nosso Banco constam o Banco do Povo, o Programa do Financiamento para Micro e Pequenas Empresas, Programa Rural, o Programa de Financiamento do BNDES, o Financiamento de Investimentos, o Programa que compreende o Financiamento Industrial, Financiamento para Modernização de Frota, inclusive agrícola, Linha Especial Fename Agrícola. "Se verificarmos o que está acontecendo com o Banespa e com a Ferrovia Paulista S/A (Fepasa), ambas envolvidas no processo de renegociação do dívida do Estado, vamos ver que empresas de capital estatal, empresas públicas, não foram recuperadas nem tiveram melhora no seu desempenho", disse. Ele destacou que o projeto amarra a Nossa Caixa a sete subsidiárias privadas que vão operar atividades altamente lucrativas como seguros, previdência, cartão de crédito, entre outras etc.

Hamilton Pereira citou que a bancada do PT, em conjunto com a Associação dos Funcionários da Nossa Caixa, o PCdoB e o PSB, apresentou projeto alternativo propondo o fortalecimento da instituição, com investimentos e a afirmação de seu caráter público e seu papel social, mas o governo não esboçou a menor intenção de debater. Pelo contrário, mobilizou sua base para bloquear qualquer discussão e garantir a aprovação da proposta, "mas a luta em defesa do patrimônio público não se encerra com a votação".

(Mais informações, ligue para o gabinete da 1.ª secretaria - 3886-6232/6233)