Moradores da Vila Lulaldo pedem interferência da Assembléia em ação de reintegração de posse


14/09/2001 19:16


Uma comitiva de moradores da Vila Lulaldo, em São Bernardo do Campo, na Região Metropolitana, se reuniu nesta sexta-feira, 14/9, com o presidente Walter Feldman, para solicitar a sua intervenção a fim de evitar o despejo de 307 famílias que residem no local. A ação de reintegração de posse - requerida pelo proprietário da área - está marcada para o dia 22, mas os moradores prometem resistir.

A Vila Lulaldo foi ocupada há 12 anos e está dividida em 216 lotes, com aproximadamente 1.500 pessoas, sendo 287 crianças, que em sua maioria freqüentam a local. Segundo o deputado Wagner Lino (PT), que está apoiando a luta dos moradores, eles estão dispostos a comprar área, desde que o preço esteja compatível. O presidente respondeu que a solução do problema passa por uma consulta à Prefeitura, Justiça e Polícia. Ao final do encontro, ficou definido que uma haverá uma nova reunião até a quarta-feira, 19/9.