Atendimento a gestante na rede pública


17/06/2010 17:29

Compartilhar:


Em tramitação na Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei 289/2008, de Gilmaci Santos, líder do PRB na Casa, inclui na assistência pré-natal o acompanhamento clínico psicológico às gestantes durante a gravidez, parto e puerpério nos hospitais da rede pública no Estado. O objetivo é zelar pela saúde da mulher. Através do projeto, o médico ginecologista responsável encaminhará a gestante ao psicólogo.

O procedimento será garantido desde o momento em que a gestante procurar o serviço até quatro meses após o parto, podendo se estender dependendo da necessidade. "É importante esse tipo de atendimento, porque muitas gestantes sofrem com problemas psicológicos como a depressão pós-parto, que pode se tornar um quadro clínico severo", afirma Gilmaci.

A ideia é que também constem na política de prevenção da Secretaria Estadual da Saúde cursos de preparação para o parto e orientações voltadas para as doenças de psicose puerperal, depressão pós-parto, tristeza maternal e outros transtornos que podem ocorrer nessa fase.



gilmacisantos@al.sp.gov.br