Solicitada remoção do aeroporto de Congonhas da área urbana

Situação é crítica e traz sérios riscos à população e aos milhares de usuários das aeronaves, diz Faria Jr.
05/09/2001 17:51


DA ASSESSORIA

Tramita na Procuradoria Geral da República, seção de São Paulo, representação do deputado Faria Jr. (PL) pedindo providências das autoridades para equacionar de vez os problemas decorrentes do precário funcionamento do aeroporto de Congonhas em área intensamente habitada.

Faria Jr. argumenta que "esta situação crítica e que traz sérios riscos à população e para os milhares de usuários diários das aeronaves não pode ter sua solução protelada indefinidamente".

Em moção encaminhada à Presidência da República, o parlamentar advertiu que "todos sabem que o problema existe, que é grave, crítico, mas nenhuma medida eficaz vem sendo implementada para retirar do centro de São Paulo o aeroporto, uma vez que é inviável, impossível, implodir milhares de imóveis existentes a sua volta há décadas".

Segundo Faria Jr., Congonhas não tem nas cabeceiras aéreas de escape espaços para manobra em caso de problemas na aterrissagem ou decolagem. De um lado, a área de escape é o viaduto da avenida Bandeirantes e, do outro, um barranco na avenida Pedro Bueno.

Faria Jr. quer saber "até quando as autoridades municipais, estaduais e federais permanecerão inertes, limitando-se a aguardar a ocorrência de uma nova tragédia aérea, que ceifará preciosas vidas humanas, por conta do funcionamento de um aeroporto desse porte em área imprópria, repleta de prédios e com ocupação intensa".

O procurador da República Duciran Farena já está cobrando das autoridades aeroportuárias respostas e explicações para as indagações feitas pelo parlamentar paulista.