Aprovado projeto que cria o "Selo Amigo do Idoso"

Deputada Prandi comemora Dia Internacional do Idoso com aprovação de projeto de lei para Terceira Idade
26/09/2001 10:25


DA ASSESSORIA

A deputada Maria Lúcia Prandi (PT) celebra o Dia Internacional do Idoso, comemorado nesta quinta-feira (dia 27), com a aprovação de um projeto de lei para a Terceira Idade. Em Sessão Ordinária, o plenário da Assembléia Legislativa aprovou o projeto de autoria da deputada que institui o ''Selo Amigo do Idoso''. A identificação deverá ser concedida pelo Governo Estadual às instituições que prestam serviços aos idosos, qualificando aquelas que se destacarem pela qualidade nas condições de segurança, saúde, higiene, atividades físicas, recreativas, culturais e associativas.

"A aprovação deste projeto é uma vitória para todos que lutam por políticas públicas de atendimento aos idosos. A implantação deste selo servirá de parâmetro para as famílias poderem identificar aquelas entidades que oferecem melhores serviços à Terceira Idade", afirma a deputada Maria Lúcia, que tem outros seis projetos direcionados à Terceira Idade tramitando na Assembléia. Recentemente, a deputada Prandi também foi a responsável pela criação de uma Frente Parlamentar Pró-Envelhecimento Saudável no Legislativo Paulista.

ESTATÍSTICAS - "Com o aumento da expectativa de vida, precisamos de políticas públicas que garantam mais qualidade de vida a esta parcela da população. Precisamos aliar o ganho obtido com os avanços da ciência a condições dignas de renda, moradia, saúde, cultura e lazer", destaca a deputada. Dados estatísticos apontam que o Brasil possui mais de 14 milhões de idosos, colocando-se entre os dez primeiros países do mundo em população idosa. Somente no Estado de São Paulo, são mais de 3 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade.

Até 2025, o Brasil terá a segunda maior taxa de crescimento da população com mais de 65 anos, entre 11 países analisados. Perderá apenas para os Estados Unidos. A população brasileira com mais de 80 anos de idade deverá triplicar e a expectativa de vida poderá chegar a 92,1 anos até 2005.

Dos cerca de 16 milhões de aposentados brasileiros, 12 milhões ganham apenas um salário mínimo por mês. E, dos 40 milhões de brasileiros que compõem a população economicamente ativa, apenas 1 milhão e 600 mil contarão com aposentadoria equivalente ao salário do trabalhador da ativa. "É preciso garantir cidadania ao contingente cada vez maior de brasileiros idosos. Garantir que seus direitos sejam respeitados e ampliados. Viver é um privilégio. Viver com qualidade de vida é um direito", finaliza Maria Lúcia.