Da Tribuna


20/05/2015 19:13 | Da Divisão de Taquigrafia da Assembleia

Compartilhar:


WELSON GASPARINI - Lembra do Dia Mundial da Família, comemorado em 15/5. Defende a valorização da instituição familiar, com ênfase ao diálogo como hábito a ser desenvolvido diariamente. Faz reflexão sobre o significado de riqueza. Diz que ao fazer uma enquete sobre o tema, constatou que a família está entre os bens mais preciosos do ser humano, uma vez que os entrevistados afirmaram que não a trocariam por dinheiro algum.

LECI BRANDÃO - Faz menção ao tema reforma política, que deverá voltar à discussão na Câmara dos Deputados, com a votação do relatório de comissão que analisa o texto da PEC 352/13. Explica que o documento constitucionaliza o financiamento empresarial de campanhas, entre outras cláusulas, consideradas graves. Opina que quando as empresas detêm o comando financeiro, os mais humildes têm dificuldades em se candidatar a cargos eletivos. Avalia que o financiamento empresarial estimula a corrupção e foge à ética na política, de um modo geral. Concluiu que a PEC em questão legalizaria o poderio econômico como fator definidor das eleições. Asseverou que o PCdoB é contrário ao modelo, defendendo o financiamento público de campanhas, mais mulheres na política e maior participação popular nos pleitos.

MARCOS DAMASIO - Tece elogios ao prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Aurélio Bertaiolli, que, informou, tem investido recursos na Educação além do percentual exigido por lei. Acrescentou que foi inaugurada, recentemente, a 50ª escola municipal do município. Diz que, atualmente, 44 mil alunos estão matriculados na rede municipal de ensino, dos quais, 21 mil estudam em tempo integral. Lamenta o corte de 191 milhões de reais dos orçamentos federal e estadual para a Educação, o que vai afetar, inclusive, as escolas que estão em construção. Defende maior valorização dos professores, em detrimento a investimentos em obras de grande porte.

JOOJI HATO - Discorre sobre a atuação da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, da qual é coordenador. Fala sobre as consequências do uso abusivo de bebidas alcoólicas por jovens. Defende o toque de recolher como forma de combater a dependência química e os desvios de comportamento de adolescentes. Fala sobre os efeitos da violência que, a seu ver, consomem os recursos da área da Saúde.

CARLOS GIANNAZI - Saúda os vereadores jovens de Araras. Informa que esteve, no dia 19/5, em reunião com artistas da Casa Amarela, imóvel abandonado, de propriedade do ISS, localizado na avenida da Consolação, 1075. Explica que o local, prédio tombado pelo patrimônio, foi ocupado por grupos de artistas com o intuito de ofertar cursos artísticos e culturais, sobretudo, para uma parcela excluída da população. Indigna-se com decisão do governo federal, que entrou com ação de reintegração de posse do imóvel. Defende a manutenção do local como escola de produção de arte.

ORLANDO BOLÇONE - Cumprimenta o Parlamento Jovem de Araras. Discorre acerca da discussão em torno dos Planos Municipais de Educação, que vão nortear o setor no período de 2016 a 2025. Cita pensamento, de Cristovam Buarque, sobre o desafio de vencer o consumo da droga e a droga do consumo. Reflete sobre o conceito de desenvolvimento, entre outros, debatidos, hoje, na Comissão de Ciência, Tecnologia e Inovação.

CORONEL CAMILO - Repudia depoimento do advogado Celso Bandeira de Mello, que disse que o policial militar e o criminoso em nada diferem. Considera a afirmação leviana e irresponsável. Defende os policiais surgidos das periferias, os quais considera sustentáculos da democracia. Convida a autoridade a conhecer a corporação. Lembra que ele próprio é oriundo de Ferraz de Vasconcelos.

JOÃO PAULO RILLO - Discorre sobre trecho da LDO que prevê a destinação de recursos para as universidades públicas. Explica que fora substituída a palavra mínimo, de 9,57%, pelo termo até, no que se refere ao percentual de investimento obrigatório para as entidades. Avalia a alteração como desprezo do governador Geraldo Alckmin para com a Educação. Lembra o papel fundamental das universidades, como a formação do magistério. Apela a seus pares para que aprovem emenda à peça orçamentária que aumente o repasse para as universidades e para os centros de pesquisas.

ED THOMAS - Pelo art. 82, agradece ao secretário da Educação, Herman Jacobus Cornelis Voorwald, por política pública em benefício das Apaes do estado de São Paulo. Lembra a passagem do Dia do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Lê e comenta texto acerca do tema. Lamenta estupro cometido em escola pública de São Paulo.

MARCOS NEVES - Exibe e comenta vídeo a respeito da Upa, Unidade de Pronto Atendimento, de Carapicuíba. Versa sobre a não inauguração do estabelecimento, devido à escassez de aporte financeiro destinado ao seu custeio.

CARLÃO PIGNATARI - Pelo art. 82, critica o governo federal por não efetivar a transferência de recursos para importantes áreas. Lamenta o posicionamento da oposição, em relação ao governador Geraldo Alckmin, especialmente quanto à LDO. Faz menção a condutas do PT, em âmbito federal, a considerá-las prejudiciais ao País.