5 de junho: Dia Nacional da Reciclagem


03/06/2019 18:37 | Comemoração | Fabio Donato

Compartilhar:

Imagem ilustrativa (fonte: freepik)<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-06-2019/fg235183.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Aquele momento em que você está andando na rua, tomando um refrigerante. Acabou de beber, vai jogar a latinha fora? Procure a lata de lixo amarela, destinada para metal. Fazendo isso, muitas vezes sem saber, você estará ajudando e muito o meio ambiente e consequentemente, a si próprio.

No dia 5 de junho é celebrado o Dia Nacional da Reciclagem, que visa conscientizar as pessoas sobre a importância da coleta seletiva, sabendo destinar os materiais recicláveis para os locais adequados.

Segundo dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), foram coletadas mais de 76 mil toneladas de lixo reciclável em 2018, das quais apenas 7% foram efetivamente recicladas. A prefeitura da capital lançou em fevereiro a plataforma Recicla Sampa, com o objetivo de promover e ampliar o volume da reciclagem de resíduos na cidade.

Projetos na Alesp

Tramitam na Assembleia Legislativa de São Paulo diversos projetos de lei que pautam a importância da reciclagem no Estado. Um exemplo é o Projeto de Lei 772/2010, de autoria do deputado Rogério Nogueira (DEM). Segundo o projeto, toda residência, comércio, indústria no estado fará a separação por tipo do lixo, separando o lixo reciclável do não reciclável. O deputado justifica a proposta alegando que separar o lixo ajuda em questões inclusive de saúde pública. "As consequências da disposição inadequada do lixo no meio ambiente são a proliferação de vetores de doenças, a contaminação de lençóis subterrâneos e do solo pelo chorume e a poluição do ar, causada pela fumaça proveniente da queima espontânea do lixo exposto".

Outro projeto que tem como objetivo estimular a reciclagem por parte dos cidadãos é o PL 915/2017, da deputada Marta Costa (PSD). A proposta obriga que os estabelecimentos comerciais possuam posto para descarte de embalagens recicláveis próximos aos caixas de pagamento, visando que o cliente descarte aqueles materiais que não fará uso. "O descarte pré-consumo possibilita que a reciclagem seja feita antes do consumidor levar o papel ou plástico que embala as mercadorias para casa, ou seja, ao invés de levar a pasta de dentes e sua respectiva caixinha, o cliente carrega só o tubo e já descarta a embalagem no ato da compra", explicou a parlamentar. O projeto está tramitando na Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento.

Um PL de autoria conjunta dos ex-deputados Gil Lancaster e Márcio Camargo estabelece que os estabelecimentos como bares e lanchonetes forneçam canudos biodegradáveis em substituição ao canudo de plástico, altamente nocivo ao meio ambiente. O PL 118/2018 tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Alternativas

Também com o objetivo de contornar as consequências da utilização de canudos plásticos para o meio ambiente, a empresa H. Ecoou desenvolveu canudos de vidro reutilizáveis. O objetivo é fazer com que as pessoas utilizem por diversas vezes o material e, caso haja descarte, seja de um material reaproveitável e com consequências reduzidas. Uma das sócias e fundadoras da empresa destaca a missão da startup. "A ideia era construir uma empresa com impacto social, que oferecesse uma solução que ajudasse as pessoas a tomarem atitudes mais conscientes. O canudo é uma ponte para essa mudança, que é necessária e urgente", afirmou Fernanda Silva.

Mais do que simplesmente saber depositar os materiais recicláveis nas lixeiras corretas na rua, é de extrema importância separar o lixo reciclável do comum em casa, o que ajuda a não sobrecarregar aterros e "lixões" com lixo inadequado e aumenta a rotatividade de reciclagem.

Internacionalmente, o Dia Mundial da Reciclagem é comemorado em 17 de maio. Esta data foi instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).