Justiça vai julgar pedido mantendo verbas da Fapesp

As matérias da seção Atividade Parlamentar são de inteira responsabilidade dos parlamentares e de suas assessorias de imprensa. São devidamente assinadas e não refletem, necessariamente, a opinião institucional da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.
06/07/2021 12:29 | Atividade Parlamentar | Da assessoria do deputado Campos Machado

Compartilhar:


O Avante, através de seu presidente estadual, deputado Campos Machado, ingressou com recurso judicial para que seja mantida a verba de 1% da receita de impostos estaduais, destinada à Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapesp). O recurso deve ser julgado nesta quarta-feira (7/7).

O governo do Estado, por meio de um decreto, cortou em 30% o orçamento da instituição. Segundo pesquisadores, o corte, que foi de R$ 454 milhões, compromete pesquisas importantes que estão em andamento no Estado.

Mesmo com corte nos recursos, a USP, através da Fapesp, divulgou nesta semana resultado de uma pesquisa sobre o vírus da Covid 19, que apontou a sua multiplicação nas glândulas salivares dos infectados.

"São pesquisas como essa que podem ser comprometidas com esse corte gigantesco de verbas. Para nós, a pesquisa é fundamental, ainda mais em um momento tão difícil, em que tanto se espera da ciência", disse o deputado Campos Machado, que se posicionou frontalmente contrário ao decreto do governo paulista.

Campos Machado espera contar com a sensibilidade dos magistrados e lembrou que "existem pesquisas que não podem ser interrompidas e São Paulo é a locomotiva da pesquisa científica do Brasil. Um corte desse tamanho, quase meio bilhão de reais, pode colocar muita coisa a perder. E, com essa pandemia, a ciência, mais do que nunca, é prioridade", disse.