Pedido de novos leitos de Covid para Unicamp

As matérias da seção Atividade Parlamentar são de inteira responsabilidade dos parlamentares e de suas assessorias de imprensa. São devidamente assinadas e não refletem, necessariamente, a opinião institucional da Assembleia Legislativa de São Paulo.
15/01/2021 15:49 | Atividade Parlamentar | Da assessoria do deputado Rafa Zimbaldi

Compartilhar:

Rafa Zimbaldi solicita novos leitos de Covid para Unicamp<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-01-2021/fg259882.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O deputado Rafa Zimbaldi (PL) esteve na manhã desta quarta-feira (13/01) em audiência com o secretário Estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi para solicitar mais investimentos do governo no custeio de novos leitos para atendimento dos casos de Covid-19 de Campinas e região.

"Nesta terça-feira (12/01) tivemos a triste notícia de que o Hospital das Clínicas da Unicamp e o Hospital da PUC-Campinas estavam suspendendo seus atendimentos eletivos e de pronto socorro em virtude da alta demanda de atendimento de Covid", conta Rafa que foi procurado pelos representantes das entidades e em seguida acionou o governo do Estado. "Assim que tive conhecimento do extremismo da situação procurei o Vinholi e solicitei medidas urgentes, não podemos descobrir um santo para cobrir o outro. A população não pode esperar ainda mais por atendimento médico eletivo, em detrimento ao combate a pandemia", afirma o deputado.

"Nós não vamos deixar que falte nenhum leito de UTI para atendimento de Covid em Campinas e toda região", garante Vinholi que adianta que em breve anunciará investimentos para a cidade.

Enquanto isso, Rafa segue buscando novos recursos e depositando todas as esperanças para que o início da vacinação seja o mais breve possível. "Nossa expectativa é que a vacina atenda toda a população e dê início a uma nova fase para nossa saúde pública, com novos investimentos e normalização nos atendimentos", finaliza.