Dia do Doador Voluntário de Sangue é comemorado em novembro


21/11/2018 17:23 | Campanha | Larissa Seretti

Compartilhar:

Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue (Fonte: Freepik)<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-11-2018/fg227813.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Doar sangue é um gesto simples, mas que pode salvar muitas vidas. Em homenagem às pessoas que separam um tempo para a doação, no dia 25 de novembro é comemorado o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. A data, que também tem por objetivo estimular o ato, foi instituída pelo Decreto de Lei 53.988/1964, assinado pelo então presidente Castello Branco. O dia escolhido foi o aniversário da Associação Brasileira de Doadores Voluntários de Sangue.

Além disso, no dia 14 de junho também se comemora o Dia Mundial do Doador de Sangue. Durante esse período, a Alesp adere à campanha Junho Vermelho, quando o Palácio 9 de Julho e outros locais da cidade, como o viaduto do Chá, a biblioteca Mário de Andrade e a ponte das Bandeiras, ficam iluminados de vermelho.

As doações coletadas são utilizadas em emergências e em casos específicos, como problemas de saúde mais graves. Segundo a Fundação Pró-Sangue, os estoques de sangue encontram-se 50% abaixo do nível indicado - por isso é importante doar. Uma bolsa de sangue pode salvar muitas vidas.

Para ser um doador de sangue, é necessário estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo 50 quilos, estar descansado e bem alimentado e apresentar documento original com foto recente.

Os fatores que impedem temporariamente a doação são: resfriado, gravidez, parto recente (90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana), amamentação, ingestão de bebidas alcoólicas durante as 12 horas antes da doação, tatuagem feita nos últimos 12 meses, situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis, febre amarela recente, vacina para febre amarela e viagens para países com risco de doenças transmissíveis.

Hepatite após os 11 anos de idade, uso de drogas injetáveis, evidência clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue - como hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas ao vírus HTLV I e II, doença de Chagas e malária - são impedimentos definitivos para a doação.

Na capital e Região Metropolitana, os principais locais para doação de sangue são:

Posto Clínicas:

Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155 - 1º andar - Cerqueira César

De segundas a sextas-feiras, das 7h às 18h; sábados, feriados e emendas, das 8h às 17h.

Fechado aos domingos.

Posto Mandaqui:

R. Voluntários da Pátria, 4.227 - Mandaqui

De segundas a sextas-feiras, das 8h às 16h30.

Fechado aos sábados, domingos e feriados.

Posto Dante Pazzanese:

Av. Dante Pazzanese, 500 - Ibirapuera

Segundas, terças, quintas e sextas-feiras, das 8h às 13h.

Fechado às quartas-feiras e aos sábados, domingos e feriados.

Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo:

R. Maestro Cardim, 1041 - Bela Vista

De segundas a sextas-feiras, das 8h às 16h; sábados e feriados, das 7h às 14h.

Fechado aos domingos. 

Posto Regional de Osasco:

R. Ari Barroso, 355 - Osasco

De segundas a sextas-feiras, das 8h às 16h30; sábados, das 8h às 16h.

Fechado aos domingos e feriados.

Posto Barueri:

R. Angela Mirella, 354 - Barueri

De segundas a sextas-feiras, das 8h às 16h.

Fechado aos sábados, domingos e feriados.