Estudantes brasileiros conseguem repatriação

As matérias da seção Atividade Parlamentar são de inteira responsabilidade dos parlamentares e de suas assessorias de imprensa. São devidamente assinadas e não refletem, necessariamente, a opinião institucional da Assembleia Legislativa de São Paulo.
22/05/2020 15:21 | Atividade Parlamentar | Da assessoria da deputada Dra. Damaris Moura

Estudantes no aeroporto<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-05-2020/fg249128.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Um grupo de 50 jovens brasileiros, estudantes de Medicina em Lima, no Peru, conseguiu a repatriação nesta semana depois de dois meses de espera, devido ao fechamento de fronteiras aéreas e terrestres com a pandemia da covid-19. O voo chegou ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, vindo da capital peruana graças à intervenção humanitária da deputada Dra. Damaris Moura (PSDB).

A parlamentar localizou um voo da companhia aérea Azul rumo a Lima fretado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Esse voo repatriaria 186 peruanos que estavam no Brasil, missionários dessa igreja. A partir do contato com a deputada, os mórmons disponibilizaram, de imediato e gratuitamente, os assentos no voo de volta para acomodar os brasileiros, bem como disponibilizou as vagas remanescentes para a Embaixada do Brasil no Peru. A deputada também acionou o departamento jurídico da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil, que assumiu a responsabilidade civil e apólice de seguro dos passageiros.

Os universitários, naturais de diversas regiões do país, tentavam regressar ao Brasil desde meados de março sem sucesso, já que o Peru fechou todas as fronteiras desde o dia 13 daquele mês. Desde então, eles estavam em contato com a Embaixada do Brasil em Lima, que havia, inicialmente, projetado o retorno por terra e, mais adiante, um voo no dia 6/5, que foi cancelado.