Programa Bom Prato deve abrir novos postos em 2020


10/12/2019 18:25 | Defesa dos Direitos da Pessoa Humana | Amanda Nascimento - Foto: Assessoria de Beth Sahão e Tv Alesp

Compartilhar:

Beth Sahão e Célia Parnes<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-12-2019/fg245657.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Célia Parnes<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-12-2019/fg245616.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, da Cidadania, da Participação e das Questões Sociais<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-12-2019/fg245617.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, da Cidadania, da Participação e das Questões Sociais ouviu nesta terça-feira (10/12) a secretária estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes. Na ocasião, Parnes prestou contas sobre os programas em andamento e o planejamento da Pasta para o próximo ano. Entre as metas da secretaria, está a ampliação do Programa Bom Prato no Estado.

O Bom Prato oferece refeições a preços acessíveis em seus 57 restaurantes. O almoço custa 1 real e o café da manhã custa cinquenta centavos. As refeições são nutricialmente balanceadas. De acordo com dados apresentados na reunião, por dia são oferecidas 100 mil refeições.

Questionada pela presidente da comissão, deputada Beth Sahão (PT), Parnes explicou como o programa será expandido. "Estamos planejando a implantação de uma unidade em Cubatão, que será inaugurada no dia 18 de dezembro. Para o próximo ano, temos previsto Itapevi, Ribeirão Preto, Presidente Prudente e, talvez, uma segunda unidade em São Bernardo do Campo".

Centro-Dia

Outra iniciativa citada foi o Centro-Dia. "São centros para idosos não só de convivência, mas também de permanência durante o dia. Com isso, garantimos a autonomia orçamentária dessa família porque, normalmente, numa família muito vulnerável o cuidador desse idoso é o filho ou a filha. O idoso permanecendo conosco durante o dia inteiro, o filho ou a filha pode retornar ao mercado de trabalho e isso equilibra um pouco do orçamento dessa família", explicou Parnes. Nos últimos 11 meses, foram inauguradas 24 unidades e a projeção é o mesmo ritmo de disponibilização de novos postos em 2020.

A reunião também contou com a participação dos deputados: Carlos Cezar, Douglas Garcia, Dra. Damaris Moura e Erica Malunguinho.