Sistema para doação de medula óssea torna-se lei estadual


10/07/2018 18:38 | Saúde | Da Redação

Imagem ilustrativa (fonte: Agência Alesp)<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-07-2018/fg226006.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O processo de transplante de medula poderá ser otimizado. Isso porque foi sancionado na última sexta-feira (6/7) o projeto de lei que cria o Sistema Paulista de Cadastro e Doação de Medula Óssea. O objetivo da medida é criar um banco do tecido para ajudar no tratamento de doenças do sangue, principalmente a leucemia.

O serviço será executado pela rede estadual de serviços de homoterapia, que deverá cuidar de todo o processo, desde o cadastro até o transplante e armazenamento do material. Dentre as regras do sistema está a proibição da comercialização de qualquer etapa do processo e a disponibilização de infor­mações ao doador e ao receptor sobre todos os procedimentos.

O projeto de lei teve a autoria do deputado Fernando Cury (PPS). Ele defende a importância de aumentar o acesso à informação para a sociedade: "quando ampliamos o trabalho desenvolvido, atingimos o maior número possível de pessoas, tornando-as mais conscientes sobre a importância de serem doadoras voluntárias. Com isso, cria-se um cadastro muito mais abrangente, o que aumenta a perspectiva de encontrar um doador compatível com o paciente. Não tenho dúvidas que este projeto caminha lado a lado com o interesse público da população", disse.

A responsabilidade pelo desenvolvimento da ação é da Secretaria de Estado da Saúde. O programa busca gerar ainda a conscientização da população sobre a doença.

Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde pode doar medula óssea, que é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, sob efeito de anestesia. Mais de 4 milhões de cidadãos estão cadastrados no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), e São Paulo é o estado com o maior número de doadores, com mais de 1 milhão de cadastros.

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário:

Ter entre 18 e 55 anos de idade.

Estar em bom estado geral de saúde.

Não ter doença infecciosa ou incapacitante.

Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.

Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

Locais para doação de medula óssea:

Hospital Amaral Carvalho

R. da Silveria, 150

Chacara Braz Miraglia

Jau, São Paulo

Fone: (14) 36021200

Hemocentro da Santa Casa de São Paulo

Laboratório de Histocompatibilidade

R. Mq. de Itu, 579 Laboratório

2º Andar - Vila Buarque

Sao Paulo - São Paulo

Fone: 2176-7249 (direto) ou

2176-7000 - Ramal: 7249