Proposta de suspensão dos pedágios do Estado de São Paulo


31/03/2020 15:55 | Atividade Parlamentar | Da assessoria do deputado Sebastião Santos

Sebastião Santos<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-03-2020/fg248185.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Com o avanço avassalador gerado pelo coronavírus em todo o território nacional, deixando centenas de famílias desesperadas, empresas e comércios fechados, além do caos social causado por uma pandemia sem precedente, o deputado Sebastião Santos (Republicanos) fez uma indicação ao governador, para inclusão dos caminhoneiros no Decreto nº 64.881/2020, como prestadores de serviços essenciais ao Estado, além da não cobrança dos pedágios nas rodovias estaduais, enquanto vigorar o decreto que reconhece o estado de calamidade pública da pandemia do Covid-19.

Na justificativa da indicação do projeto nº 1094/2020, protocolado em 28/3 na Alesp, um dos pontos abordados pelo parlamentar é aumento em quase 25 milhões o número de desempregados, como aponta a Organização Internacional do Trabalho sobre a crise gerada. "E, infelizmente o Estado de São Paulo não foge dessa estatística, pelo contrário não podemos deixar de considerar o número de profissionais informais e autônomos que estão impossibilitados de gerar sustento para seus familiares", destacou Sebastião Santos.

É de suma relevância que o governo promova medidas para a não cobrança de pedágios a nenhum dos usuários que precisem utilizar as rodovias estaduais durante o período da quarentena, e que determine ainda, a inclusão dos caminhoneiros no Decreto nº 64.881/2020, como prestadores de atividades essenciais ao Estado, visto que são os responsáveis por transportar medicamentos, alimentos e produtos de uso contínuo da população.