Informações: Departamento de Comunicações

Rafael Silva

Biografia

Rafael Silva é conhecido por sua forte atuação na fiscalização dos gastos públicos e por sua independência e seriedade como parlamentar. É formado em filosofia e pós-graduado em sociologia. Autodidata, foi professor em cursos preparatórios nas disciplinas de matemática, português e contabilidade.

 

Foi, na história, o primeiro deficiente visual eleito como deputado no Brasil. Natural de Jardinópolis (SP), Rafael começou a trabalhar ainda menino, aos 12 anos, como auxiliar de escritório. Em 1965, aos 20 anos, foi aprovado entre os primeiros colocados para ingressar no Banco do Brasil, quando esse concurso era um dos mais difíceis e concorridos do país.

 

Em 1986, perdeu totalmente a visão e precisou se aposentar. Mas não parou de trabalhar. Decidiu que levaria sua experiência para a vida pública e, em sua primeira disputa, foi eleito vereador em Ribeirão Preto, superando preconceito e inúmeras adversidades por sua deficiência visual.

 

Em dois mandatos como vereador, destacou-se pela luta em favor das pessoas mais simples e foi fundamental para colocar fim na aposentadoria especial para vereadores, que recebiam o benefício com apenas oito anos de mandato. Também trabalhou pela extinção da aposentadoria especial para deputados estaduais, mesmo antes de ser eleito para o cargo.

 

Como deputado, é autor de leis de grande alcance social, como oferta de 5% das vagas de concursos públicos para pessoas com deficiência, a destinação de 7% das casas populares para pessoas ou famílias com entes nessas condições e a consolidação dos direitos para pessoas com deficiência no Estado de São Paulo – como assistência médica, clínica e cirúrgica, universal e gratuita, assegurado atendimento personalizado e prioritário.

 

É defensor histórico dos trabalhadores rurais, como os antigos boias-frias, e do fim das queimadas nos canaviais, lutando por condições dignas para os empregados no campo.

 

Rafael atua em Ribeirão Preto e região com grande empenho em favor de mais de 50 cidades, destinando recursos para asfaltamento de ruas, reformas e compra de equipamentos para entidades educacionais e de saúde, entre hospitais de câncer e atendimento de crianças especiais, creches, lares para idosos e santas casas, além de lutar pela construção de casas populares.

 

Foi o responsável direto pela criação da Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto (Adevirp) e pelo melhoramento e duplicação de várias rodovias, antes palco de inúmeros acidentes, muitos deles fatais. Também atuou decisivamente, em Ribeirão Preto, pela construção do Trevão, pelo HC Criança e pela Fatec, conforme notícias do Diário Oficial do Estado de São Paulo.

Informações: Departamento de Comunicações