Carlos Bezerra Jr.

   Carlos Bezerra Jr. está em seu segundo mandato na Alesp. Médico ginecologista e obstetra, ele é deputado estadual pelo PSDB.      Bezerra Jr. tem longa trajetória na luta contra o trabalho escravo. A lei, de sua autoria, contra a exploração do trabalho escravo, em vigor no Estado de São Paulo desde 2013, foi apontada pela Organização das Nações Unidas como exemplo mundial no combate à escravidão moderna. Por ocasião da regulamentação da nova legislação no Estado, o deputado foi convidado a participar da Conferência do Alto-Comissariado de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, na Suíça, para dar detalhes sobre os efeitos da lei paulista que atinge o lucro dos exploradores da mão de obra escrava.       Reeleito em 2017 à presidência da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o deputado esteve ainda à frente da CPI que investigou casos de escravidão contemporânea envolvendo grandes marcas da moda no Estado de São Paulo.      Especialista em Desenvolvimento da Primeira Infância pela Universidade de Harvard, nos EUA, ele também tem uma história de lutas pela proteção de crianças e adolescentes. Ainda na Câmara Municipal, em 2009, Bezerra Jr. foi relator da CPI "da Pedofilia", quando estendeu suas ações à capacitação de profissionais da educação na proteção de crianças e jovens através da elaboração da Cartilha 7 Passos para o Enfrentamento da Violência Sexual Infantojuvenil que instrumentaliza pais e educadores na luta contra esse crime.       Dentre as demais leis de sua autoria com maior destaque estão o Programa Mãe Paulistana, responsável pela redução dos índices de mortalidade infantil e materna, e a lei recentemente sancionada que reúne diretrizes para políticas públicas, de maneira transversal e integral, para a população em situação de rua em todo o Estado.  O texto da lei não se limita à temática de assistência social, mas trata das ações do poder público em sua integralidade, com políticas de garantia de direitos (saúde, educação, habitação, cultura, esporte, lazer segurança pública,); o combate à violência cotidiana e de toda e qualquer discriminação; a adoção da população em situação de rua como público-alvo prioritário na intermediação de emprego, na qualificação profissional e na realização de parcerias com a iniciativa privada e com o setor público para a criação de postos de trabalho.      Eleito pela primeira vez em 2000 - o parlamentar mais jovem da Câmara na época -, reeleito em 2004, e novamente em 2008, Carlos Bezerra Jr. acumulou 13 anos de vida pública no município, ocupando o 1º lugar no ranking dos vereadores de São Paulo mais bem avaliados pelo levantamento da ONG Voto Consciente, que monitora o desempenho dos parlamentares paulistanos.       Bezerra Jr. também é o idealizador do USINA21 - Jovens, Ideias e Transformação Social, um dos principais eventos voltados à juventude evangélica no país, que ocorre anualmente e discute a participação dos jovens na sociedade.